segunda-feira, 22 de maio de 2017

Luminosa.



Por Vitalina de Assis.







Há dias e dias. Alguns tão perfeitos e tranquilos que por pouco nos esquecemos de que a vida tem seus sobressaltos e  de que estamos aqui para aprender a nos melhorarmos como pessoas, independente de quem somos ou o que fazemos. Entretanto, há outros que parecem possuir dentes a nos moer sem piedade, prontos a sugar toda a nossa energia e nos questionamos, o que trás este dia de diferente, se estamos no mesmo lugar e fazemos as mesmas coisas que fizemos ontem? O “ontem” nunca será o mesmo lugar, e as coisas que fizemos, jamais serão as mesmas, pois o momento já não existe mais, a não ser em nossa memória, no nosso sentir e isto também há de passar. Então percebo que o “dia” é apenas um período de luz e claridade, horas que passam, um mover do nosso planeta e ele não carrega em seus ombros intenções boas ou ruins. Sequer fala o dia, sequer sente, sequer pode se ausentar como nos ausentamos às vezes do trabalho, da faculdade, das pessoas e nos ilhamos em um lugar qualquer. Não importa como nos sentimos, chova ou faça sol, o dia há de se apresentar após a noite e dane-se, se o apreciamos ou não. A ele não fará a menor diferença nosso apreço ou desprezo. E cabe aqui uma reflexão que me salta aos olhos e sentidos; a nós também não deveria fazer a menor diferença se nos apreciam ou nos desprezam. Se não reconhecemos nosso real valor como um ser único e especial, como poderemos esperar que os outros reconheçam isto?

O dia, este espaço temporal de luz possui a sabedoria do universo, não se deixa afetar se afetados estamos nós, habitantes deste planeta.  Horas do dia, após horas da noite, certeza tão absoluta quanto à de que um dia não estaremos aqui para contá-las, mas teremos que dar conta do que fizemos, do que falamos, ou mesmo de nossa omissão.


A mim importa hoje conjugar a luz, conjugar a energia solar que permeia todo o meu entorno, independente do sol brilhar ou não. Disse Jesus: “São os olhos a lâmpada do corpo. Se os teus olhos forem bons, todo o teu corpo será luminoso”... – então meus olhos estão perfeitos, pois sinto não apenas meu corpo luminoso, mas todo o meu ser, todo o meu pensamento, toda a energia que sinto vibrar ao transmutar os pensamentos ruins que me acercam, (pois eles se aproximam sorrateiramente, não como um simples e inocente sentimento, mas como uma sentença de morte se lhe dermos abrigo. Há muito, desconheço esta aproximação, meu “ser” verdadeiramente se encontra em paz.) em pensamentos de luz construtivos e harmoniosos com o bem que deseja minha alma, pois em abundância o encontro disponível como dádiva de Deus.

16 comentários:

  1. Maravilhoso querida amiga ,ao ritmo sereno da vida seguimos fertilizados pela fé ,muitos beijinhos no coração.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Emanuel.

      Muito obrigada. A fé é uma das maiores aliadas que temos no nosso viver diário.

      Muitas felicidades, sorria sempre.

      Excluir
  2. Que lindo te ler,Vitalina e a vida é mesmo assim...Nenhum dia é igual ao outro... Gostei! bjs, chica,mtudo de bom!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Chica.

      Que bom que a vida sempre nos apresenta dias novos, novas oportunidades, e assim vamos aprendendo a sermos gratos por tudo. Tudo pode mudar com a força do nosso olhar generoso e confiante. O que mudamos no nosso interior, refletirá no exterior, então uma boa dose de entusiamo é fundamental.

      Bjs. Muito Obrigada. Sorria sempre.

      Excluir
  3. Devemos emitir luz de tal maneira capaz de energizar de coisas boas aqueles que nos cercam...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Renim.

      É isto mesmo e só seremos capazes de emitir esta luz se ela estiver brilhando em nós.
      Às vezes, vivenciamos uma ou outra situação em que parece que está tudo concorrendo para a ausência desta luz. Neste momento, mudamos o nosso foco do entorno e elevamos nossa confiança, sabedores de que tudo pode mudar com a força do nosso pensamento. Somos nós que construímos nossa realidade e podemos construí-la envolta em luz.

      Muito obrigada. Sorria sempre.

      Excluir
  4. Gostei de seu trabalho. É preciso escrever, jogar fora o que dentro temos a nos atormentar. É escrevendo que expulsamos todos os demônios..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Deus Carmo.

      Muito obrigada por seu comentário, escrever é como bem definiu João Cabral de Melo Neto:
      "Escrever é estar no extremo
      de si mesmo, e quem está
      assim se exercendo nessa
      nudez, a mais nua que há,
      tem pudor de que outros vejam
      o que deve haver de esgar,
      de tiques, de gestos falhos,
      de pouco espetacular
      na torta visão de uma alma
      no pleno estertor de criar."

      É verdadeiramente expor o que vai na alma, algumas vezes é belo e outras vezes nem tanto. Muito obrigada.

      Excluir
  5. Uma bela e pertinente partilha para se refletir!
    bj e veja se gosta:
    https://mgpl1957.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  6. Lindo,muito lindo mesmo e concordo ,plenamente, devemos buscas ser luz para ajudar semprea a nós e a todos que por nós passarem.
    Paz e Luz.
    Élys.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Élys.

      Muito obrigada. E que a luz sempre brilhe em nosso ser. Muitas felicidades.

      Excluir
  7. "percebo que o “dia” é apenas um período de luz e claridade, horas que passam, um mover do nosso planeta e ele não carrega em seus ombros intenções boas ou ruins."
    Um excelente texto de que gostei muito...
    Uma boa semana.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Oi Graça.

    Muito obrigada. Tenha uma semana de luz. Bjs.

    ResponderExcluir
  9. Um excelente texto, com um bonita mensagem.
    Um abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Elvira.

      Muito obrigada querida. Sorria sempre.
      Abraços.

      Excluir


Queridos!

Seu comentário muito me honra!

Sinta-se à vontade para avessar comigo.

Beijos e até.