quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Ou eu ou o Face.

 Por Vitalina de Assis.














Ou isto ou aquilo”
questionava Cecília
em minha infância já ida

Amor que se sustenta
condições não impõe
Amar é dar e receber
sem cobranças

Se o "Face" deseja triangular
em uma reta
menor distância
entre pares
que se tocam,
mas permanecem dois
Não há muito o que dizer
Autonomia pertence ao ser
Que gerencia e se garante

"Face" é face,
rosto é rosto
face livro
tudo exposto
Precisa?


Declarações ao pé do ouvido
no face por capricho?
Coisas de menino
que se exibe
e quer nota


Facebook!
cantaria Cazuza:

mostra sua cara
quero ver quem paga
pra gente ficar assim”

Uns pagam pra ver
outros pagam pra ter
e outros pagam pra quebrar tudo

E eu
pago pra que?

19 comentários:

  1. Ae querida,

    vim agradecer a visita ao ESSAPALAVRA.

    Gostei do seu poema pelo jogo com a palavra face, 'face', facebook. Ganhou um ar contemporâneo. Legal.

    ResponderExcluir
  2. E eu por agora nem tempo tenho para ir no face... mas vou voltar!

    Ainda assim gosto bem mais da blogosfera!!

    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Ou isto ou aquilo,
    Se tem por onde escolher
    Amor e sustento é preciso
    De quem o poderá receber!

    Uns pagam para ver
    Muita gente não sabe para quem paga
    Outros pagam sem ter
    Nesse caso você paga para ter nada!

    Desejo uma noite muita feliz para você.
    uma abraço
    Eduardo.

    ResponderExcluir
  4. Pois,Querida Vi!
    E agora? Qual dos dois?
    Gostei do teu jogo de sedução, de desprazer!
    Mas falta ecolher!
    Decidir...é preciso!
    És mesmo única!
    Grande abraço, VI!
    Bom fds

    ResponderExcluir
  5. Oi querida, tenha um ótimo final de semana, bjus.

    ResponderExcluir
  6. Eu já fiz a minha escolha!
    Face... definitivamente NÃO!

    ResponderExcluir
  7. Oi amiga... Que delícia encontrar vc no meu blog. É uma pena eu ter tido tempo pra atualizá-lo. Minha princesa tem roubado todo o meu tempo. Mas hoje eu deu uma corridinha e entrei e vi seu comentário e não podia deixar de vir aqui te deixar um abraço.

    Até a próxima!

    ResponderExcluir
  8. Oi amiga... Passei correndo por aqui só pra te deixar um grande abraço e te desejar tudo em dobro.
    Minha princesinha tem tomado todo o meu tempo mas assim que ela crescer mais um pouquinho acredito que eu conseguirei atualizar meu blog.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  9. Oi Vitalina
    gostei da sua entrada pemitindo assim que viesse conhece-la, esse é o melhor caminho ainda - os blogs são bem particulares , mais reservadinhos,
    nao me habituei ainda com a exposição do face. Tive problemas com o gmail , encerrei a conta e estou tentando voltar só por causa de alguns amigos queridos que migraram totalmente e pra nao perde-los de vista rs
    mas gostar mesmo ainda é de blogar e ver blogar. rs
    também gostei daqui Vitalina
    fiquemos,pois!
    beijinhos

    ResponderExcluir
  10. .


    Quando o Septingentésimo amigo
    ingressou no meu blog, um outro
    não menos tão querido, fez ques-
    tão de comemorar o fato com um
    selo
    que eu ofereço a você, Vi-
    talina.
    Amiga que dispensa, não
    um lugar comum, mas a capa do
    seu blog para exposição do meu
    retrato.

    Um beijo e obrigado, sempre.
    Aceite-o. É de coração.

    silvioafonso





    .

    ResponderExcluir
  11. Oi minha linda, tenha uma ótima semana, bjus...

    ResponderExcluir
  12. vc me deixou saudosista: já fui assim questionadora! rs...
    gosto disso, daquilo e especialmente de Cecília.
    mas não gosto de acomodações. por isso gostei daqui.
    beijo

    ResponderExcluir
  13. Minha querida Vitalina,

    Gostei de encontrar-te em meu blog e quero agradecer teu carinhoso coment'ario...peÇo-te o favor de ignorar os meus acentos falhos...meu notebook voltou assim,depois da virose.Estou evitando palavras com acentos,mas de vez em quando alguma escapa.
    Muito inteligente o teu texto e com um belo jogo de palavras...pra que eu pago,uma pergunta boa...(tbem estou desprovida do ponto de interrogaÇäo,do til e otras cositas mas.
    Venha me ver sempre,gostei da visita,amiga.
    Bjsssss,
    Leninha

    ResponderExcluir
  14. Vitalina

    Criativo e contemporâneo. Adorei o poema!

    Um abraço

    ResponderExcluir
  15. Vi,

    Neste mundo virtual, arrumamos amigos, pois mostramos a face, MAS ...

    Não entregamos tudo...
    E sabemos que tudo "não" sabemos..

    Que mundo é este!!!

    ResponderExcluir
  16. O homem de hoje tem sérios problemas para mostras a sua face que anda contaminada pelos deslises dos tempos modernos. Precisamos melhorar a nossa face.

    ResponderExcluir
  17. Comentário de Luiz Mário da Costa em 19 janeiro 2012 às 18:39
    (Transcrito da minha página, na Casa da Poesia que foi desativada.)

    - Se depender de mim ajudarei no o que você decidir, entretanto se depender de min será que felicidade se paga pra poder ter, claro que não, pois lendo seu poema foi o que senti "felicidade" pelas verdades implicada em enredo: "Não há muito o que dizer/uns pagam pra ver/outros para ter".

    Bróis.

    ResponderExcluir
  18. Comentário de Nivaldo Ferreira em 19 janeiro 2012 às 21:07
    (Transcrito da minha página, na Casa da Poesia que foi desativada.)

    Para quê??? Para extrair da alma um belo poema. E nós leitores, ficamos agraciados. Aplausos mil sempre nobre poetisa!
    .

    ResponderExcluir


Queridos!

Seu comentário muito me honra!

Sinta-se à vontade para avessar comigo.

Beijos e até.